A fase das Mordidas

10 de março de 2014   Por:    Geral   0 Comentários

crianca mordendo outra crianca 1

As gurias desde que nasceram sempre estiveram juntas em tudo. Com o tempo venho notando uma alteração de humor em ambas já com um ano e sete meses. Brigas por brinquedos, demonstração de carinho que às vezes acaba machucando a outra, puxões de cabelos, choros incontroláveis e agora mordidas.

A Milena descobriu o poder de seus dentes e dessa forma quanto se sente contrariada ou frustrada taca uma mordida na irmã.

A primeira vez só vi a marca dos dentinhos na Yasmin e ela gritando dodói, dodói mamãe. O que fazer nessa hora? Essa é uma situação nova. Puxei a Milena de frente com a Yasmin mostrei a marca da mordida e disse que isso não deveria se repetir pois faz a maninha chorar. Será que ela entendeu?

No final de semana as duas estavam brincando e não é que a Milena novamente surpreende a Yasmin com uma baita mordida nas costas? E lá vai a mãe explicar que é errado e que a irmã e a mamãe estão tristes com sua atitude.

Situações novas como essa irão acontecer, e isso me levou a questionar  se estou fazendo o certo, se estarei preparada para novos desafios e como saber educar as gurias da forma correta. Bom, não sei responder a essas questões, apenas sigo a minha intuição materna e sempre na intenção de acertar. Se as mordidas pararam? Ainda não sei, mas posso dizer que vou continuar tentando para que elas saibam sempre a diferença entre o certo e o errado da melhor forma possível.

 

É normal crianças morderem outras crianças?  Veja como agir nessa situação.

 

A frustração pode levar crianças a morderem outras crianças ou até os pais. Mas morder nunca é um comportamento aceitável e precisa ser tratada com sensibilidade .

Morder é visto como um ato de grande desrespeito – até a violência – e as crianças que fazem isso para ganhar a atenção ou obter o seu próprio caminho, muitas vezes encontram-se condenado a julgamento por outras mães e seus filhos.

Uma criança que morde, no entanto, geralmente vê sua vítima sem malícia. Mordida ,  tende a ocorrer entre as idades de um e dois anos, e é mais provável de acontecer em um momento de excitação ou como parte de um experimento em causa e efeito do que fora de qualquer plano premeditado de ataque.

 

Quando a mordida acontece

crianca mordendo outra crianca 2

 

Os bebês que acabaram de nascer os dentes podem simplesmente tentar morder indiscriminadamente, caso em que um par de anéis de dentição pode ser tudo o que é necessário para acabar com o comportamento. Crianças, porém, podem morder por razões diferentes.

As crianças que mordem para a agressão tendem a ser bastante oral, em geral. Eles usam suas bocas para expressar todos os tipos de sentimentos em seu lugar.

Imagine, por exemplo, uma palavra que alguém diz para você, e não é capaz de articular uma resposta, ou até a situação de não saber como um zíper e botões funcionam, e não ter a destreza suficiente para manipula-los. Tome este como um passo adiante e imagine querer algo que outra pessoa tem, e ser incapaz de passar a sua mensagem. É assim que funciona a mentalidade de uma criança frustrada.

É compreensível que uma criança, tenha dificuldades de comunicação por causa de seu estágio de desenvolvimento, serão tentados a obter o seu ponto de vista de qualquer maneira que puder, e esta é uma razão pela qual algumas crianças recorrem a morder.

A ação definitivamente não vai passar despercebida, por isso, agindo dessa forma extrema, uma criança, no mínimo, vai ganhar um pouco de atenção – e , para uma criança desta idade, toda a atenção é boa.

Mas morder é um hábito que deve ser controlada para que possa conviver em um círculo social. Uma criança que morde pode até perder o seu lugar no berçário até que ele tenha aprendido a parar.

Mordendo os pais

 

crianca mordendo

Mordidas pode não ser reservada apenas para as outras crianças: muitos bebês e crianças têm sido conhecida a morder seus pais, babás ou outros adultos.

Sua reação quando isso acontece é importante, porque a opinião de um dos pais significa muito para uma criança desta idade. Você precisa demonstrar que está chateado com ele, por causa de seu comportamento feriu outra pessoa, e não porque você acha que ele é uma criança terrível.

Lembre-se, também, que o seu filho pode ainda não ter sido ensinado que os dentes não são para ser usados como armas. Afinal de contas, na medida em que ele está se desenvolvendo ele acha que está tudo bem morder algo duro como uma maçã, por que não um braço?

Tente manter a calma, em vez de chamar a atenção do seu filho em público. Quando a situação estiver ocorrido, tente reconhecer a frustração de seu filho, diga-lhe com firmeza, que morder uma outra pessoa (junto com bater, chutar ou qualquer outro comportamento em que alguém se machuque )  nunca é aceitável.

Veja se ele vai pedir desculpas. Às vezes, pedir desculpas pode fazer o mordedor se sentir melhor, bem como a outra criança mordida. Alguns incidentes podem evitados. Esteja ciente das fases de desenvolvimento de seu filho, tente observar em qual situação as mordidas acontecem, às vezes você pode evitar os episódios de mordidas. Por exemplo, você poderia oferecer ao seu filho a sua própria pelúcia para morder em seu lugar. As chances são de que ele não vai querer, porque Teddy é precioso para ele, mas se ele fizer você pode fazer um jogo de dizer ” pobre Teddy ” para lhe dar uma ideia de como as outras crianças podem se sentir .

Se seu filho te morde, faça contato visual , diga, ‘Não!’ Com firmeza, então retire a sua atenção por alguns minutos. Com uma criança dessa idade, não embarque em discursos moralistas e compridas, ele não vai entender e vai acabar ainda mais frustrado . Quando você retornar a ele, diga: “Nós nunca, mordemos as pessoas ” e deixar por isso mesmo .

Nunca morda de volta

Alguns pais opera um sistema de morder de volta para mostrar-lhe o que se sente, mas este é um caminho perigoso a tomar . Longe de dar ao seu filho a mensagem de que o seu comportamento é totalmente inaceitável , você realmente estará ensinando que é, em algumas circunstâncias, bom morder. Seguindo o seu exemplo e mordendo o mordendo: você terá criado um círculo vicioso, bem como confundir ainda mais o seu filho. A violência de qualquer tipo gera violência, por isso nunca ceda à tentação de retaliar fisicamente contra o seu filho, no entanto, ele pode se tornar agressivo .

Quando morder é um problema e como resolver

Se o seu filho encontra na mordida sua defesa e a usa como primeira linha de ataque, tanto você quanto ele pode ser excluído de círculos de amigos e até ser causa de discussão na escolinha ou creche.

O problema é que outros adultos, particularmente aqueles com crianças, provavelmente não queira um mordedor perto de seus filhos. Você pode tirá-lo do berçário por algum tempo até que essa fase de comportamento termine.

Se o problema está em curso, você precisa examinar o que pode estar por trás do comportamento. Existe um novo bebê em casa ou a caminho ? Se assim for, você pode envolve-lo nos cuidados supervisionado de seu novo irmãozinho ou irmã, ou nos planos para a chegada do bebê. Fale com os cuidadores do berçário ou creche, e verifique se ele esta sendo alvo de chacotas ou intimidado por alguma criança mais velha.

Ele está apenas competindo por mais de seu tempo, atenção e carinho ? Um extra de 10 minutos a cada dia de um tempo, sem a distração de ruído de fundo ou TV, pode ser tudo o que ele precisa.

Analise como você lida com situações difíceis e tente ver a vida de seu filho no seu ponto de vista e estágio de desenvolvimento.

Se você achar que é difícil descobrir o que está causando o contínuo excesso de hostilidade no comportamento do seu filho, consulte o seu médico para aconselhamento. É possível que ele ou ela pode encaminhá-lo a um psicólogo comportamental.

Fonte: Mother and Child

Deixe um Comentário