Gêmeos, mudanças em dobro, Ou triplo, Ou quádruplo…

5 de março de 2013   Por:    Ser Mãe, Vida Real   0 Comentários

Quando estava grávida lia muito sobre gravidez gemelar. Queria entender sobre todas as transformações que meu corpo passararia, sintomas, desenvolvimento dos bebês, enfim, li vários artigos, porém um dos que mais achei interessante foi esse que selecionei pra você mamães.

Não é só em coração de mãe que sempre cabe mais um. No útero também às vezes, até sete bebês de uma só vez. Mas a gravidez múltipla mais comum é a de gêmeos. Se na sua família ou na do pai pares são freqüentes, ou se você fez tratamento de fertilidade, as chances aumentam. Se você está esperando mais de um bebê, deve saber que esse tipo de gestação tem algumas peculiaridades em relação à gravidez simples.

As diferenças começam logo na fertilização. Se a mulher produziu dois ou mais óvulos que foram visitados por espermatozóides, ela terá os chamados gêmeos fraternos. Os filhos serão como irmãos comuns dividindo o mesmo útero por nove meses, mas com características físicas distintas e até de sexos diferentes.

Já se um único óvulo fertilizado por um único espermatozóide se dividir em dois ou mais embriões, os bebês serão gêmeos idênticos. Esses serão do mesmo sexo e se parecerão entre si, tanto no tamanho e no aspecto físico como no padrão genético. (esse foi o meu caso tenho duas meninas idênticas)

Os gêmeos idênticos nem sempre têm um sistema circulatório completamente separado na placenta, o que pode permitir a mistura de seus sangues.

Mas não é só a fertilização que difere essa gestação da gravidez comum. A barriga fica maior e o peso aumenta mais, como também são maiores as chances de ter varizes, inchaço, estriais, parto prematuro e pré-eclampsia , lista a médica obstetra Luísa Guedes de Oliveira. Se os problemas são dobrados, é bom duplicar também os cuidados, com um pré-natal especializado. Saiba mais sobre o que acontece nessa gravidez especial.

Vêm gêmeos por aí
Antes mesmo de verificar nos exames, alguns sintomas indicam se você precisa ou não começar a se preparar para dobrar o enxoval. São eles: ganho de peso mais rápido, aumento da barriga acima do esperado já nos primeiros meses, sensação de peso no ventre, maior tendência à retenção de água, aparecimento de varizes e sensação de cansaço intenso.

Barriga em dobro
Em geral, bebês gêmeos são menores do que um bebê da mesma idade gestacional de uma gravidez simples. Mas somando os pesos dos bebês e suas medidas, o resultado é bem maior por isso, sua barriga também vai crescer mais. Embora dividam o mesmo espaço, os bebês podem variar de tamanho. Ou seja: um pode ser bem maior que o outro. (Isso é verdade, a Milena nasceu com 2.975kg e a Yasmin com 3.100kg. Agora imaginem como fiquei rs*)

Fome por três
Grávidas de gêmeos têm um apetite bem maior. Isso porque você necessita de cerca de 50% a mais de calorias do que uma mãe que está gerando um só feto. Todo esse esforço de produção aumenta muito o cansaço. (Havia períodos em que sentia uma fome avaçaladora, tentava ao máximo contralar tudo que comia. Acho que só de pensar eu já engordava rs*.)

Duas vezes mais enjôos
Os enjôos matinais podem ser muito fortes em casos de gravidez múltipla. Certifique-se de ingerir bastante líquido, em pequenos bocados, principalmente se você vomita muito. O mal-estar matinal pode vir alternado com um apetite voraz. Se vomitar mais do que oito vezes ao dia, é bom correr para o médico. (Tive sorte não sofri de enjôos, mas sentia um cansaço imenso pela manhã)

Ai, que dor!
Cãibras são mais freqüentes em grávidas de gêmeos, por causa da deficiência de cálcio comum nessa fase. Quando apertarem, alongue suas pernas e flexione seu quadril. Também vale pedir ao maridão para fazer uma massagem no local da dor. (Sofri com as tais cãibras…rs*. Umas vez acordei gritando durante a madrugada o Geison deu um salto e pensou que já estava nascendo. Foi uma cena bem engraçada coitado rs*.)

Enquanto isso, no bem-bom…
Apesar de menores, seus bebês se desenvolvem na mesma velocidade dos fetos únicos. Para você será bem diferente: quando completar um mês e meio de gestação, sua barriga terá o tamanho de uma gravidez simples de três meses. (haha…bem isso é verdade, quando estava com uns 5 meses todo mundo me perguntava se o parto já era para semana quem vem.)

Barriga de dois meses e meio e olha só o tamanho.

Festa no apê
Os bebês podem chutar um ao outro com freqüência enquanto se movem. Como a membrana que os separa é muito elástica, não se preocupe. Eles também têm períodos de sono e alerta distintos, que podem ou não coincidir. (Essa era nossa maior curiosidade em saber como elas estavam empacotadas lá dentro da barriga. Ficavamos sempre esperando com ansiedade a próxima ultrassom)

Parto prematuro é comum em gravidez de gêmeos
Quando a gestação é de dois ou mais bebês, eles podem ficar ansiosos em vir ao mundo logo. Por isso, é muito importante estar por dentro dos sinais de parto prematuro e se preparar caso aconteça. Avise logo ao médico se sentir constantemente peso no baixo ventre, cólicas, contrações recorrentes (quatro ou mais em uma hora) ou perda de líquido. (Nossa médica já havia alertado sobre um possível parto prematuro. Nos preparamos para levar a gestação até onde pudesse, e não é que as danadinhas quiseram vir antes da data programada rs*. Pra mim foi ótimo já estava bem cansada em carregar aquele barrigão)

Se eles nascerem a partir da 24ª semana, já têm chance de sobrevivência. No entanto, teriam que ficar sob cuidados intensivos no hospital durante várias semanas, porque ainda não estão completamente formados. Quanto mais próximo dos nove meses for o parto, maiores as chances dos bebês nascerem saudáveis. (Meu maior medo era que isso acontecesse. Por isso tomei extremo cuidado em toda a gestação, alimentação, pressão, repouso sempre, nada de esforços. Posso dizer que toda a minha gestação foi muito agradável e cheio de mimos pela família rs*)

Como a pré-eclâmpsia é mais comum em gestações múltiplas do que nas únicas, é bom estar por dentro dos sintomas também. Avise o médico se sentir dor de cabeça forte, enxergar pontinhos cintilantes enquanto está em repouso, inchar subitamente ou tiver dor abdominal, náuseas e vômitos acompanhados de tonturas.

O trabalho de parto de gêmeos em geral começa antes de 37 semanas metade deles ocorre entre 34 e 37 semanas. Pouco antes, os bebês já definem suas posições. Em geral, menos de 50% dos gêmeos estão de cabeça para baixo, como deveriam. (As meninas nasceram com 36 semanas e dois dias. Vieram ao mundo ao seu tempo. Já estavam encaixadinhas e com cinco dedos de dilatação quando chegamos ao hospital. A nossa obstetra até cogitou em um parto normal, mas confesso que fiquei com muito medo e partimos para  cesária mesmo.)

Em cerca de 40% dos casos, um gêmeo está de ponta-cabeça e o outro de bumbum. Um deles pode estar atravessado, paralelo à bacia. Quanto maiores, mais difícil se moverem para uma posição apropriada. Seu médico deve fazer um exame de ultra-som para determinar as posições relativas dos bebês, como e em qual ordem eles devem nascer.

Fonte: Minha Vida Guia da Gravidez

Posts Relacionados

Deixe um Comentário